quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

De repente - Vera Portella

Tão de repente tu chegas

eu coração dispara...
Abres os braços, saudades!
Acolhida em teu peito,
mundo para

Nossos lábios quentes se encontram
Tudo escurece... ensurdece.....
E o amor assim se declara...

Nossas carícias nos enlouquecem,
E de repente estamos entrelaçados
E no encantamento desse sentimento,
que nos domina, nos faz delirar...

Vamos juntos ao paraíso encontrar!
Tão de repente acordamos,
Sedados de tanta paixão...
Teu olhar já é de saudade!

Faz tremer meu coração...
E tão de repente, tu vais...
Deixando um ardente e longo beijo de emoção...
Fecho os olhos... êxtase no ar.....
Até o dia, que de repente,
Hás de voltar



2 comentários:

Anônimo disse...

Oi Vera, nossa que coração ardente, deixa eu fazer parte dessa aventura, só depende de você. Abraço do admirador Alfredo.

Carlos disse...

Bela mulher, gostei muito de sua poesia. Você como sempre cheia da vigor a amor pra dar.
Saudades Carlos.